26 abril 2009

Reencarnação

video

9 comentários:

Anónimo disse...

Porque não???...

Algum dia um novo Papa
anunciará altivo
que Deus é raiz quadrada
de um quantum negativo
e o Deus que tanto procuro
em que atingido me afundo
é aquele ser-não-ser
do que acontece no mundo
da matéria mais que densa
é que é divertido ser
ali se nada acontece
tudo pode acontecer.
A. da Silva
(in Uns Poemas de Agostinho)
bjs
gau

luis disse...

Olá Gau. Agostinho da Silva igual a Fernando Pessoa. O Nada que é tudo. Nos extremos os opostos tocam-se. Eu também gosto de "quase Tudo, quase Nada". Tive para pôr este título num livrinho de poemas...

Hoje vi com os meus alunos uma entrevista que o Agostinho da Silva deu a António Escudeiro. Saiu em dvd e em livro. A certa altura perguntaram-lhe se havia vida para lá da morte. Ao que ele respondeu: "Não sei, nunca morri. Mas quando morrer, se houver, logo lhe direi, pois se eu sou seu amigo, porque não havia de lhe dizer?".

Anónimo disse...

Sábio(como sempre), o professor.


"quase Tudo, quase Nada" - belo título para um livro de poemas. Parece uma contradição, um jogo e entre uma coisa e outra, o quase faz a diferença. Muito se pode filosofar em torno de estes opostos...

o professor disse...

Não exagere. Mas, por exemplo, o que se pode filosofar?

Anónimo disse...

Sim, talvez seja exagero....este mau hábito de tudo e nada pensar, dá-me sempre que falar.

Não falemos então de tudo, porque tudo pode ser muita coisa, qualquer coisa...
E o nada? O nada implica um fundamento de liberdade para o homem....


O Universo é feito essencialmente de coisa nenhuma.
Intervalos, distâncias, buracos, porosidade etérea.
Espaço vazio, em suma.
O resto, é a matéria.

Daí, que este arrepio,
este chamá-lo e tê-lo, erguê-lo e defrontá-lo,
esta fresta de nada aberta no vazio,
deve ser um intervalo.

A. Gedeão

o professor disse...

que maravilha o Gedeão.

Esta mistura entre Poesia que vem do coração e a dúvida metódica da Ciência que vem do intelecto, encontraram Nele um Mestre que nos indica como a unidade entre a intuição e a razão são uma das prementes vias que nos anuncia o Futuro.

o professor disse...

Uma pergunta: o poema do Gedeão tem todas as palavras do comentário, ou começa só em "O Universo..."? E tem título o poema?

Anónimo disse...

Tem título pois, e começa justamente em "O Universo (...)".
O antes, é "conversa da treta" da gau.
Bjs

Anónimo disse...

Quanto ao título, o poema chama-se: - O UNIVERSO