22 outubro 2005

Doce Mistério da Vida

Minha vida que pareces muito calma
Tem segredos que eu não posso revelar
Escondidos bem no fundo de minh'alma
Nem transparecem no meu olhar

Vive sempre conversando a sós comigo
Uma voz que eu escuto com fervor
Escolheu meu coração pra seu abrigo
E dele fez um roseiral em flor

A ninguém revelarei o meu segredo
E nem direi quem é o meu amor

(Canção do Caetano Veloso em versão do Luis Carlos).

08 outubro 2005

A Língua dos Anjos




"Ainda que eu falasse a língua dos homens e dos anjos, se não tivesse amor, seria como o metal que ressoa ou como o címbalo que retine."
Bíblia, I Coríntios 13


A palavra arcanjo significa "anjo maior" e vem do grego ânguelos, que significa mensageiro. O termo anjo não indica a natureza, ou seja, aquilo que o anjo é, mas a sua sua missão, aquilo que ele faz.
Santo Agostinho diz que "anjo é designação de encargo, e não de natureza. Se perguntas pela sua natureza, ele é espírito. Se perguntas pelo encargo, ele é anjo. É espírito por aquilo que ele é. É anjo por aquilo que ele faz"
Tomando por base diversas citações bíblicas, alguns escritores sagrados dividem os anjos em três hierarquias e cada uma é formada por três categorias. A primeira hierarquia é constituída pelos espíritos Serafins, Querubins e Tronos. Os primeiros são os "inflamados" do amor de Deus. Os Querubins são os portadores da plenitude da Ciência divina e os Tronos vêem a fruição perpétua da presença de Deus.
A segunda hierarquia é formada pelos espíritos Dominações, pelos Virtudes e pelos Potências. Os primeiros presidem e dão ordem aos outros. Os Virtudes são os executores das ordens e os últimos têm poder de remover obstáculos aos planos divinos e favorecer sua implantação.
A terceira hierarquia é composta pelos espíritos Principados, que exercem poderes em nome de Deus em países, províncias e Estados; os Arcanjos exercem domínio sobre cidades e os Anjos cuidam das pessoas.
Por causa das suas aparições descritas na Bíblia, os Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael são os mais conhecidos e prestigiados pela Igreja Católica e todos são celebrados no dia 29 de Setembro.

São Miguel Arcanjo – Miguel significa "Quem é como Deus" e é tido como o defensor intransigente de Deus. São Gregório escreveu que "quando se trata de realizar coisas maravilhosas, o enviado por Deus é Miguel".
Baseados em dados bíblicos, alguns escritores apontam que Miguel combateu Lúcifer e seus anjos rebeldes e os expulsou do céu. Foi este mesmo Arcanjo que disputou contra Satanás para proteger o corpo de Moisés, que o diabo queria fazer desaparecer, a fim de que o povo judeu adorasse Moisés em lugar de Deus. Segundo a liturgia da esperança, Miguel acompanha os falecidos e os leva até Deus e ao paraíso. É considerado o protetor da Igreja Católica. Em documentos religiosos são relatadas algumas aparições desse arcanjo, com vitórias em guerras e desaparecimento de pestes mortais. Miguel já era cultuado na sinagoga judaica como seu protetor. O papa São Gregório dedicou-lhe um mausoléu hoje conhecido como Castelo de Santo Ângelo, perto do Vaticano. Tradicionalmente, Miguel é invocado contra o demônio e para libertar pessoas e lugares contaminados pelas forças do mal.

São Gabriel Arcanjo – Gabriel significa força de Deus e esse arcanjo é considerado o mensageiro celeste que recebeu a missão de anunciar a presença do filho de Deus no ventre da Virgem Maria. Gabriel anunciou o nascimento de João Batista e revelou seu poder quando castigou Zacarias, pai de João Batista, tornando-o mudo pela falta de fé e por não ter acreditado na notícia que trazia.

São Rafael Arcanjo – Rafael significa "Deus cura" ou ainda "Medicina de Deus". Esse arcanjo aparece no livro bíblico de Tobias quando surge disfarçado de humano, como companheiro de viagem de Tobias, conhecedor dos caminhos e das pessoas, cuidando do companheiro de viagem. Devido a essa missão, Rafael é invocado como guia e protetor dos viajantes.
Durante a viagem, o arcanjo ensina a Tobias o remédio para a cura da cegueira de seu pai. Por isso é também invocado como intercessor para a cura dos doentes.

(in, Jornal Mercado Paulista)

06 outubro 2005



Amor é:

Deixar o amigo publicar o seu texto no "blog",

mesmo que levemente contrariado...

(made in, Casa de Estudos)

04 outubro 2005

(autor desconhecido)
Às vezes encontramos poemas que nos servem como luvas
Vestimo-los mesmo que limpando lágrimas
E olhando-nos ao espelho pensamos – que bem que me fica, vou mostrar-me assim aos meus amigos!
E sendo a beleza o esplendor da verdade (santo Agostinho) nunca as quis tanto como agora
O belo sentido nas formas nítidas do pensamento, suprema consolação!
O belo sentido nos olhos, nas embriagantes cores de todas as paisagens ou nos corpos e rostos de mulheres bonitas, e no sorriso eterno de um filho, de uma criança, de um velho, de um amigo!
O belo sentido ao compreendermos que o mal é sempre realizado por alguém que não está bem consigo próprio e que essa própria pessoa será mais bonita se esta beleza entender
Só esta verdade pode matar tudo o que é feio pois só o amor nos acalma a ira que nos assalta, e a ira é tão sómente uma defesa, arma instintiva que nos afasta de males exteriores e de fantasmas interiores criados por eles.
E esta verdade suprema, a das almas que brilham na beleza concedida em afinação constante, será para sempre bússola a poetas, artistas e a todos os que ousem cantar.

Às vezes encontramos poemas que nos servem como luvas
Sei que outro soneto chegará, talvez mais azul dentro de todo o azul dentro deste mosaico de contrastes que é a vida.

Um abraço


Rui



Erros meus, má fortuna, amor ardente
Em minha perdição se conjuraram
Os erros e a fortuna sobejaram,
Que para mim bastava amor somente.

Tudo passei; mas tenho tão presente
A grande dor das cousas que passaram,
Que as magoadas iras me ensinaram
A não querer já nunca ser contente.

Errei todo o discurso de meus anos;
Dei causa a que a fortuna castigasse
As minhas mal fundadas esperanças.

De amor não vi senão breves enganos,
Oh, quem tanto pudesse que fartasse
Este meu duro génio de vinganças!


Camões