23 abril 2010

20 abril 2010

Como um rio

Ouçam um fadista cantar musica composta por um libanês:

http://www.youtube.com/watch?v=Ox0xAmpX0KY&feature=related

Ouçam musica cantada por um fadista e composta por Rabih Abou-Khalil ,libanês, compositor, tocador de Alaude e diretor de um grupo musical. Alguém que já fez gravações e digressões artísticas por todo o mundo com Jazz e músicos árabes tradicionais, com quartetos de cordas clássicos ou com músicos de Arménia, que teve encargos de composições para o orquestra de BBC Londres e o Elenco conjunto moderno de Diusburg (Alemanha)! Em Portugal, põe música em poemas portugueses e grava essas canções com o jovem fadista de Lisboa, Ricardo Ribeiro.

Tango no Varão

video

16 abril 2010

Carlos Fino, lembra?

Não sei se se lembra do jornalista português Carlos Fino, que foi o primeiro jornalista do mundo a transmitir em directo o início da triste Guerra do Iraque. Pois ele é desde essa altura o Conselheiro de Imprensa na nossa Embaixada em Brasília. Parece que tem estado a fazer um bom trabalho aí no Brasil. Pelo menos são as notícias que cá chegam. Acontece que ele e o jornalista brasilerio Paulo Markum (se eu bem fixei o nome) da TV CULTURA - Brasil, realizaram agora uma série de 13 programas, numa co-produção da RTP 2 e a TV Cultura do Brasil e que dá pelo nome de LÁ E CÁ, com estreia marcada nos dois países para o próximo dia 25 de Abril, para simbolicamente celebrar a nossa Revolução dos Cravos.

Segundo o próprio Carlos Fino, este programa procura dar a conhecer melhor a realidade histórica e dos dias de hoje dos nossos dois países, para que melhor nos conheçamos mutuamente. A apresentação do programa foi aliciante e está a provocar grande curiosidade, pois parece que será um excelente programa durante as próximas 13 semanas. Aguardemos para ver.

Dou-lhe esta notícia pois talvez ainda não siaba e penso que terá interesse em ver e divulgar pelos seus amigos.

Um abraço

António Samouco
in, diálogos_lusófonos@yahoogrupos.com.br

Descoberto berço de estrelas



Uma imagem recente captada pelo Herschel revela uma nebulosa nunca antes vista, onde se formam estrelas com dez vezes a massa do nosso Sol. A Nebulosa de Roseta encontra-se a cinco mil anos-luz da Terra e contém pó e gás em quantidade suficiente para criar o equivalente a 10 mil estrelas semelhantes ao Sol.

A imagem agora divulgada pela ESA (Agência Espacial Europeia) mostra metade da nebulosa. Cada cor na imagem representa uma temperatura diferente do pó. De -263 graus centígrados na zona vermelha até -233 graus centígrados na zona azul.

As manchas brilhantes são casulos que escondem proto-estrelas maciças. Estes irão eventualmente tornar-se estrelas. As manchas pequenas perto do centro e nas regiões mais vermelhas da imagem são proto-estrelas de massa menor, semelhante à do Sol.

O Herschel recolhe os infra-vermelhos proporcionados pelo pó. Esta imagem é a combinação de três comprimentos de onda de infravermelhos codificados através das cores azul, verde e vermelha, pois os comprimentos de onda são invisíveis aos nossos olhos.

in, Ciência Hoje 16/04/2010

13 abril 2010

Super Homem

Um dia
vivi a ilusão de que ser homem bastaria
que o mundo masculino tudo me daria
do que eu quisesse ser

Que nada
minha porção mulher que até então se resguardara
é a melhor porção que trago em mim agora
a que me faz viver

Quem dera
pudesse todo o homem compreender, ó mão quem dera
pudesse o Verão ser o apogeu da Primavera
e só por ela ser

Quem sabe
o super-homem venha nos restituir a glória
mudando como um Deus o rumo da História
por causa da mulher.

Gilberto Gil

08 abril 2010

Lisboa eleita "Melhor Destino Europeu 2010"

A capital de Portugal foi eleita o 'Melhor Destino Europeu 2010 – A Escolha dos Consumidores', numa votação que incluía ainda outras nove cidades europeias (Barcelona, Londres, Copenhaga, Bilbau, Lyon, Amesterdão, Berlim, Praga e Helsínquia).

A vitória de Lisboa permitirá a promoção da 'cidade das sete colinas' na página da Internet da Associação Portuguesa do Consumidor, publicidade nos media europeus e a utilização do logótipo 'Escolha do Consumidor' durante um ano na comunicação do Turismo da cidade.

Em declarações às SIC Notícias a organização afirmou que o resultado da votação reflecte "uma cidade que soube preservar toda a sua alma e oferecer uma porta de entrada ao turismo, sem esquecer as suas riquezas sociais e culturais".

Qualidade de vida e das infra-estruturas, oferta cultural e turística da cidade foram os critérios de selecção que deram a vitória a Lisboa.

http://www.cmjornal.xl.pt/noticia.aspx?channelid=00000021-0000-0000-0000-000000000021&contentid=05FD6120-AE10-45C0-932C-6F87B9714A08

Novos Cursos na Associação Agostinho da Silva

XLII
INTRODUÇÃO AO PENSAMENTO DE AGOSTINHO DA SILVA

ABRIL
12
Agostinho da Silva e o diálogo inter-cultural e inter-religioso
Paulo Borges
19
Textos de Juventude/ Textos sobre Cultura Clássica
Rui Lopo e Ricardo Ventura
26
Biografias
Renato Epifânio

MAIO
03
Cadernos de Informação Cultural
Rui Lopo e Duarte Braga
10
Antologia - introdução aos grandes autores
Rui Lopo e Duarte Braga
17
Obra ficcional/ Obra poética
Duarte Braga
Ricardo Ventura
24
Últimos Escritos
Rui Lopo e Ricardo Ventura
31
Visões de Agostinho da Silva: de Portugal e do Brasil; da Galiza, da Ibéria e
da Europa
Renato Epifânio

JUNHO
07
Perspectivas sobre Agostinho da Silva na Imprensa Portuguesa
Renato Epifânio
14
Agostinho da Silva e a Cultura Portuguesa
Miguel Real

10 sessões, a partir de 12 de Abril (até 14 de Junho), sempre às
segundas-feiras (18h30-20h00)


XLIII
UMA VISÃO ARMILAR DO MUNDO.
A VOCAÇÃO UNIVERSAL DE PORTUGAL EM LUÍS DE CAMÕES, PADRE ANTÓNIO VIEIRA,
TEIXEIRA DE PASCOAES, FERNANDO PESSOA E AGOSTINHO DA SILVA.


O curso introduz à visão da vocação universal de Portugal nalguns dos seus maiores poetas e pensadores. Num sentido, trata-se da predisposição para uma convivência planetária, iniciadora de um novo ciclo civilizacional, sob o signo de outro paradigma ético-espiritual. Noutro sentido, Portugal é símbolo do próprio homem em busca de se realizar plenamente.
Uma Visão Armilar do Mundo, conforme o símbolo que tremula na nossa bandeira: a perfeição, plenitude e totalidade da esfera e, nas suas armilas, a interconexão de todos os seres e coisas, tradições e culturas, artes e saberes. Muito antes de ser o emblema de D. Manuel I, eis a maior fecundidade simbólica da Spera Mundi, Esfera e/ou Esperança do Mundo: ao invés do nacionalismo ou patriotismo comuns, a cultura portuguesa e lusófona poderia converter muros em pontes, fronteiras em mediações, limites em limiares, numa abertura ao planeta e ao universo, a todos os povos, nações e seres, a todas as línguas, culturas, religiões e irreligiões. Uma experiência integral do mundo, sem cisões, exclusões ou parcialidades.
Numa era celebrada como multicultural, mas ainda tão cega para o entre-ser universal, invoca-se a Esfera Armilar como paradigma da reinvenção de Portugal como nação de todo o mundo, que vise o melhor para todos, uma cultura da paz,compreensão e fraternidade à escala planetária, que não separe o bem da espécie humana da preservação da natureza e do bem-estar de todas as formas de vida senciente. Um Outro Portugal, que urge.

O curso baseia-se no livro com o mesmo título, acabado de sair (Verbo, 2010), de
Paulo Borges - 5 sessões, a partir de 14 Abril (até 12 de Maio), sempre às quartas-feiras(18h30-20h00)

Inscrições (até à primeira sessão de cada curso): Curso XLII, 50 euros; Curso
XLIII, 30 euros (direito a Certificado de Participação)
Associação Agostinho da Silva, Rua do Jasmim, 11, 2º andar – 1200-228 Lisboa;
E-Mail: AgostinhodaSilva@mail.pt; Tel.: 21 3422783 / 96 7044286; http:
www.agostinhodasilva.pt
Doenças mentais podem desenvolver criatividade (Ver Aqui)

in, Ciência Hoje, 8/4/10

01 abril 2010