30 outubro 2006

"Alma Viva de Facto"


Não sou feito de pedra...
...Ou de ferro
...Ou de palha
...Ou de água
...Ou de barro
...Ou de pressupostos vagos
...Ou de sonhos
...Ou de razões
...Ou de causas estéreis
...Ou de ossos
...Ou de carne
...Ou de simples ambições
...Ou de sentimentos ignóbeis
...Ou de cimento
...Ou de tijolos
...Ou de egocentrismo puro
...Ou de egoísmo pleno
...Ou de excentricismo exagerado
...Ou de infelizes expressões
...Ou de invejas múltiplas
...Ou de raios de estrelas
...Ou de poeira galáctica
...Ou de desejos sensacionalistas
...Ou de ar e núvens
...Ou do brilho da Lua
...Ou do calor intenso do Sol
...Nem do namoro dos dois...
...Nem sou corpo nem o efeito...
Mas sou a própria Alma Viva!...

Escrito em Luanda, Angola, por manuel de sousa, a 25 de Outubro de 2006, em tom de Comemoração e Homenagem à própria Força Omnipresente da Vida...que através de nossos Corpos e Mente fluí..., vinda dos confins do Pensamento Vivo da Alma Cósmica..., comum a todos nós, ao fim e ao cabo, queira-se ou não!...

Nanotecnologia: um admirável mundo novo

O físico norte-americano Richard Feynman previu a sua chegada há 50 anos. Hoje está por todo o lado e promete revolucionar o fu turo da humanidade: é a nanotecnologia ou a capacidade de manipular materiais à escala molecular. Quando se fala em nanotecnologias e nanomateriais, fala-se em manipulação de materiais com uma dimensão da ordem dos nanómetros, explica Tito Trindade, especialista em síntese química de nanoestruturas, da Universidade de Aveiro.

Um nanómetro é um milionésimo de milímetro, o mesmo é dizer que é 80 mi l vezes mais pequeno do que a espessura de um cabelo humano ou o equivalente a um centímetro numa estrada de dez quilómetros. A origem da nanotecnologia remonta a meados do século XX, com Richard F eynman, que antecipou a possibilidade de fazer máquinas e dispositivos à escala molecular, tendo ganho anos mais tarde o Nobel da Física.


(...)

por Ana Leiria, LUSA
in, Ciência Hoje
http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=9488&op=all

25 outubro 2006

Coitadinhos dos Bancos...

Legumes ajudam a preservar a memória



É a conclusão de um estudo liderado por Martha Clare Morris2006-10-24
O consumo de legumes, e não de fruta, contribui para diminuir a neuro-degenerescência cerebral nas pessoas idosas, indica um estudo hoje publicado nos Estados Unidos. Segundo a investigação, "as pessoas que consomem pelo menos 2,8 porções de legumes por dia retardam em cerca de 40 por cento o ritmo de diminuição das suas capacidades de memorizar, em comparação com as que consomem menos de um porção por dia". Esta travagem da neuro-degenerescência é equivalente a "um prolongamento por cinco anos das capacidades mentais plenas", escreve a principal autora do estudo, Martha Clare Morris, na edição de hoje da revista Neurology.

(in, Ciência Hoje, http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=9381 )

24 outubro 2006

Visitas de Estudo


Figueira da Foz, de Tomás Santos


Portugal dos Pequeninos, Coimbra (ceav)

Idanha-a-Velha (ceav)

Toledo, Praça de S. Jorge (ceav)

23 outubro 2006

Musidanças 2006

MÚSICA DO MUNDO LUSÓFONO
as terças-feiras em Lisboa nunca mais serão as mesmas

Convidamo-vos a estarem presentes no MUSIDANÇAS 2006 no ONDAJAZZ , Rua Arco de Jesus, 7 ao Campo das Cebolas,
Programação
www.musidancas.com

PROGRAMAÇÃO
24 Outubro – CANELA com MINGO RANGEL - Moçambique
DAMA BETE – Hip Hop Tuga –
bilhete 1 pessoa -7,5 €
2 pessoas – 10 €


Firmino Pereira

18 outubro 2006

Série provérbios eruditos


O que é não parece,

e o que parece não é.

Ou seja, afinal, não é o que parece...




17 outubro 2006

Hoje é dia de Arco-Íris

"Cósmico Roseiral"

Sou a Rosa
Sou a União
Sou a Perfeição
Sou a Cruz
Sou o Pensamento
Sou a Alma
Sou o Ápice das quatro direcções cardinais
Sou o Horizonte dividido em quatro linhas
Sou o Nada e a Força da Matemática Decimal
Sou o Som Invisível da Estrutura musical das Esferas
Sou o Portal Sagrado para o Campo das Dimensões
Sou a Escala de todas Medidas
Sou o Escopro e a Mão do Pedreiro da Pedra de Toque
Sou a Régua e o Escopro do Quinto Elemento
Sou a base do Quadrilátero Elíptico
Sou o imaginário ângulo impossível do Arco Fundamental
Sou o Aprendiz de Mestre Guardião da Abóbada Celestial
Sou o ocasional Estudante do Acaso e de todos os Levantes diários
Sou o Atento Auscultador do raiante Sol abstracto
Sou o Venerador Contemplativo dos Velados Mistérios da Luz
Sou o Caminho
Sou a Ascensão
Sou o Ser
Sou a Assunção
Sou a Pirâmide da Essência Existencial
Sou o Vértice da espiritual energia vital
Sou o Planisfério Cósmico da aparência
Sou a Consciência Virtual do formato real
Sou a Manifesta Ideia da abstracção formal
Sou o Verbo Luminoso formatado pela evidência
Sou o Pó que o Vento tem transformado em Carne
Sou o Cerne que o Tempo imaginado tem convencionado

Sou Aquele que é Filho de Deus e de todas as Misturas...

Sou o Eterno Ovo Divino da infinita prenhez material...

Sou o Fulcral Centro Criador da permanente transmutação alquímica...

Sou a mais ínfima e poderosa partícula atómica do Inteligente Roseiral Filosófico...

Sou a Espiral Apocalíptica e o Génesis Ordeiro de cada Particular Momento Universal...


Escrito em Luanda, Angola, a 12 de Outubro de 2006, por manuel de sousa, em Homenagem a Extraordinários Pensadores como Akhenaton, Moisés, Sócrates, Platão, Lao-Tzé, Confúcio, Cristo, Buda, Maomé, Shakespeare, Luis de Camões, Thomas Edison, Einstein, Fernando Pessoa e tantos outros, desde Cientistas, Filósofos, Poetas, Líderes Espirituais, Teólogos, etc, etc, etc...

16 outubro 2006

Padre António Vieira


Sermão da Sexagésima

I - "Ter nome de pregador, ou ser pregador de nome não importa nada; as ações, a vida, o exemplo, as obras, são as que convertem o mundo.O melhor conceito que o pregador leva ao púlpito, qual cuidais que é?É o conceito que de sua vida têm os ouvintes. Antigamente convertia-se o mundo, hoje porque se não converte ninguém?Porque hoje pregam-se palavras e pensamentos, antigamente pregavam-se palavras e obras. Palavras sem obras, são tiros sem bala; atroam, mas não ferem.A funda de Davi derribou ao gigante, mas não o derribou com o estalo, senão com a pedra: Infixus est lapis in fronte ejus. As vozes da harpa de David lançaram fora os demonios do corpo de Saúl, mas não eram vozes pronunciadas com a boca, eram vozes formadas com a mão: (... ) Por isso Cristo comparou o pregador ao semeador. O pregar, que é falar, faz-se com a boca; o pregar que é semear, faz-se com a mão.
Para falar ao vento, bastam palavras; para falar ao coração, são necessárias obras."


in, dialogos_lusofonos@yahoogrupos.com.br

Barreiro-Lisboa




07 outubro 2006

Dignificar o Mundo, Dignificando Alhos Vedros

Cá vai um tema para debate. Desta vez de âmbito local. Estamos em Alhos Vedros, Concelho da Moita, e como cidadãos que tentam participar na vida local, vamos formando opiniões sobre vários assuntos, e expressá-los é uma forma, pensamos nós, de contribuirmos para o aumento da qualidade de vida da região.

Hoje o que nos trás aqui são algumas reflexões feitas sobre o ordenamento do território deste lugar onde vivemos.

Passou, mais ou menos, um ano desde que o poder autárquico concretizou um projecto de intervenção que se estendeu por parte da Rua 5 de Outubro e pela Praça da República, de forma a recuperar esta parte da zona histórica de Alhos Vedros, dado o seu envelhecimento e degradação.

O resultado final dessa intervenção camarária, quanto à avaliação feita pelos munícipes à obra, não foi pacífica. Alguns elogios, algumas críticas, alguns disparates, algumas opiniões com sentido, mas é natural que assim fosse. Afinal, não se pode agradar a todos, o projecto concluiu-se e a zona intervencionada foi recuperada para melhor.

Mas soube-nos a pouco. Está muito para fazer em Alhos Vedros que, recordemos, é a vila mais antiga do Concelho, por exemplo, com um riquíssimo património histórico que por inépcia de quem governa, em vez de ganhar destaque, o que traria benefícios para todos, se vai perdendo aos poucos.

Não é, todavia, sobre história que hoje queriamos escrever. Reflectimos sobre a intervenção que foi feita e que deve ser continuada. Pensamos que, com a máxima urgência possível, ela se deve estender em direcção à Avenida Humberto Delgado, a principal avenida de Alhos Vedros, que vai do centro da vila até ao Bairro das Morçoas e que, a ser reabilitada, em muito embelezaria o nosso Concelho e muito dignificaria quem por aqui vive.

E que tipo de reabilitação deverá ser realizado?

Decerto que desta vez já se devem contar com as apreciações críticas que foram feitas, e ás que estão por fazer.

Nós daqui deste ponto em que nos encontramos vemos uma avenida viva, com frondosas árvores de belas flores, com muita arte (poemas, pinturas, esculturas...), com interessantes dinâmicas culturais (a edilidade poderia adquirir e transformar a mansão do Caiaido num espaço público, rentabilizando-o, o que não constituiria grande esforço financeiro) e até introduzindo um espaço desportivo, como poderia ser o caso de um parque de jogos ao ar livre defronte do infantário Charlot, aproveitando simultaneamente o lugar para prolongamento da mancha verde que lá existe e que, de resto, tanto quanto sabemos já está prevista.

Vocês não acham?

06 outubro 2006

Chico Buarque - Ela Faz Cinema - Carioca

05 outubro 2006

Flowers of Winter, de João Martinho

http://sorryformusic.blogspot.com/2006/10/flowers-of-winter-sound-of-rocks.html

(neste endereço pode ouvir uma das músicas do interessante projecto musical de João Martinho, Alhos Vedros).

Cadeira a andar na neve

desenho a esferográfica, de Maria Luis, 3 anos (prenda ao pai)

04 outubro 2006

Há quem viva pior que nós


(enviada pela amiga Rute Reis)

Venezuela no Mercosul

O Mercosul deu início, na passada quinta-feira, na Argentina, a sua primeira cúpula de presidentes depois da entrada oficial da Venezuela no bloco, em um encontro que marcado pela tentativa de redefinir o perfil político do grupo e solucionar seus vários conflitos bilaterais.O encontro reuniu sete presidentes da nova onda de líderes latino-americanos com tendência à esquerda, incluindo até o cubano Fidel Castro, que monopolizou a atenção .A entrada da Venezuela no bloco foi aplaudida pelos líderes da região, embora analistas tenham advertido que isso coloca o Mercosul em outra escala do radar político mundial, devido ao discurso anti-Estados Unidos do presidente Hugo Chávez.

(dialogos_lusofonos@yahoogrupos.com.br )

Mikhail Bakunin


Vale relembrar o que escreveu o anarquista russo Mikhail Aleksandrovitch Bakunin (1814/1876):

" Assim, sob qualquer ângulo que se esteja situado para considerar esta questão, chega-se ao mesmo resultado execrável: o governo da imensa maioria das massas populares se faz por uma minoria privilegiada. Essa minoria, porém, dizem os marxistas, compor-se-á de operários. Sim, com certeza, de antigos operários, mas que, tão logo se tornem governantes ou representantes do povo, cessarão de ser operários e pôr-se-ão a observar o mundo proletário de cima do Estado; não mais representarão o povo, mas a si mesmos e suas pretensões de governá-lo. Quem duvida disso não conhece a natureza humana ".

(enviado por Abdul Cadre)

03 outubro 2006

Porque Será?

Os Diálogos Lusófonos estão curiosos e por isso "perguntam":
Porque será que o Museu da Língua Portuguesa, em S Paulo, recentemente criado, já é o mais visitado no Brasil ? Mais 55 mil visitantes por mês! Mais de 300 mil visitantes em 6 meses!


Margarida Castro
dialogos_lusofonos@yahoogrupos.com.br

Nós e o Chá

A história dos costumes acompanha a história dos povos.

Sabem como o costume de beber chá chegou à Europa, nomeadamente a Inglaterra?

Tudo indica que foram os portugueses que trouxeram para a Europa a planta do chá e o seu uso, pois já na segunda metade do século XVI se faz referência ao chá em documentos escritos na nossa língua.O "five o'clock tea" é hoje um símbolo indispensável da cultura social britânica.E foi uma portuguesa, D. Catarina de Bragança, filha de D. João IV e de Dona Luísa de Gusmão, que introduziu o chá na Inglaterra, quando casou com Carlos II, soberano daquele país.E não só o chá, como o uso do garfo à mesa, a marmelada, os vinhos do Porto e da Madeira… e as tangerinas, outro fruto da China.

http://steinhardts.blogspot.com/