16 fevereiro 2006

Os Almoços do Peixe Assado (acta)

Começar por agradecer aos Sargos e à Dourada por nos terem assistido à mesa. Estiveram o João, o Leonel e o Luis.

Concordou-se sobre a excelência do documentário "Agostinho da Silva, Um Pensamento Vivo" e discordou-se sobre os méritos do José Saramago que não sobre "As Intermitências da Morte" - apenas um dos convivas conhecia o livro. Houve alguém de fora que mandou uma boca sobre a "traição" do Nobel ter escolhido a Espanha para viver, mas concluiu-se sobre o direito à liberdade de também os famosos terem o direito de emigrar.

Reflectiu-se sobre a diferença que há entre con-versar e discutir, já que alguns só estão interessados em afirmar as suas opiniões como se não existissem também os outros. Quer dizer, no fundo ganhar a discussão como se unicamente de uma contenda se tratasse.

Falou-se sobre um convite para leitura de um conto para crianças, uma iniciativa da Biblioteca de Alhos Vedros, mas o tema não passou da informação, passando outras considerações para altura a determinar.No dia 22 do corrente mês há Jazz no Fórum, "Contra3aixos" com Carlos Barreto, Carlos Bica e Zé Eduardo.

Também se disse da importância do azeite, ser Lúcia um nome bonito e que o almoço tinha sido um prazer.

A acta será submetida a aprovação.

2 comentários:

jm disse...

Também se falou da liberdade de expressão e da responsabilidade que acarreta.

Luis Santos disse...

OK. A acta está aprovada.