24 março 2007

Museu da Língua Portuguesa faz 1 ano

O Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, completa nesta quarta-feira (21 Março) um ano de atividades com um recorde de 580 mil visitantes, o que faz do espaço na Estação da Luz um dos museus mais visitados do Brasil.

O museu foi construído a partir de uma parceria entre as fundações Roberto Marinho e Calouste Gulbenkian, além de empresas privadas e entidades governamentais. A cidade de São Paulo foi escolhida para sediar o museu porque reúne a maior população de falantes da língua portuguesa no mundo, atualmente mais de 10 milhões de pessoas.

"O Museu da Língua Portuguesa é um exemplo que deve ser seguido por outros países", disse nesta quarta-feira o presidente da Academia Brasileira de Letras (ABL), Marcos Villaça, que defendeu que os demais membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CLPL) criem instituições semelhantes, como forma de fortalecer o idioma.

A CPLP é formada por Brasil, Portugal, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor Leste. "A expressão oficial do idioma precisa de instrumentos fortes e ágeis", salientou o presidente da ABL. "O Brasil tem autoridade suficiente para formular este voto, porque foi aqui que se assinou a criação do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), exatamente para a defesa do idioma", disse.

dialogos_lusofonos@yahoogrupos.com.br

2 comentários:

Margarida disse...

Este Museu foi o primeiro da Língua Portuguesa. Portugal vai também ter um. Mas não sei se já tem data prevista?
Segundo a Ministra da Cultura de Portugal, em declarações ao Diário de Notícias, "Há um grupo de trabalho a desenvolver o projecto apoiado no uso de meios tecnológicos e de comunicação interactiva de ponta,especialistas da área da História da Navegação, da História da Língua e da electrónica e robótica", especificou Isabel Pires de Lima, que também vê com bons olhos a colaboração deste futuro museu com o Museu da Língua de São Paulo, Brasil, por terem uma "filosofia comum".
Que bom. Portugal e Brasil tem que trabalhar juntos a projeção da língua portuguesa no mundo.
A ideia de que a língua portuguesa em Portugal é "mais mais" do que a falada no Brasil tem que ser ultrapassada. Concorda?

Edições Casa de Estudos de Alhos Vedros (CEAV) disse...

Se percebo o que a Margarida pretende com o "mais, mais", devo dizer que não tenho essa ideia de que a Língua Portuguesa é "mais, mais" do que no Brasil. Até tenho opinião contrária. A musicalidade, a jovialidade e até a doçura que a Língua Portuguesa assume no Brasil, ou pelo menos, nalgumas partes do Brasil, dão-lhe uma sonoridade muitíssimo interessante e valiosa que merecerá ser estudada. Neste sentido, a Língua Portuguesa ganha uma qualquer semelhança com o Italiano que nós não conseguimos entender, quanto mais explicar. Vocês não acham?

A nós nos encanta ouvir falar a Língua Portuguesa na sua variante Brasileira. Aliás, pensamos que é essa uma das razões para o sucesso fácil que têm tido no nosso país algumas expressões artísticas, como as telenovelas, ou os músicos da MPB (Música Popular Brasileira), entre outras.

O carinho que os Portugueses dispensam, de uma maneira geral, aos brasileiros, revelada na relação cordial óbvia com os emigrantes, por exemplo, e o sentimento de algum escárnio manifestado pelos brasileiros face aos emigrantes portugueses que lá se instalaram algumas décadas atrás, faz-nos pensar numa relação de pai-filho, um misto de compreensão e rebeldia que está neste momento em metamorfose acelerada face aos acontecimentos históricos recentes que têm alterado as relações lusófonas no seu conjunto, e que queremos ver caminhar rapidamente para uma irmandade, fraternidade, nas inter-relações, sociais, políticas económicas, mas sobretudo, artísticas, que constituam um exemplo para o mundo.

Hoje, estive de manhã em conversa com o António Manuel, que a Margarida bem conhece da sua casa em Uberaba, Minas Gerais, que trazia uma camisola com a seguinte inscrição: "Connosco o Brasil está mais perto" e eu acho inteiramente que sim.

Luis Santos