11 outubro 2007

Pigeon

9 comentários:

Unknown disse...

Mestre, venho com humildade, porém feliz, agradecer a generosidade do link, já também retribuído. Bom tê-lo como parceiro, assim tenho à mão o caminho para vir sempre ler seus versos. Grande abraço, Poeta!

Unknown disse...

Hi CEAV !

OK, pela imaginação ultrapasso a insuficiência da minha "reasoning". A magia do mundo nas mãos e no espírito do homem.
Great !

Eduardo P.

Anónimo disse...

Amigo André, seremos Mestres uns dos outros, mas pelo que vi na sua poesia, a mestria cabe-lhe muito mais a si. Grande Abraço.

Anónimo disse...

dear eduardo, it's just a trick.

Unknown disse...

IT depends, caro Luís !

O espírito é infindável na sua procura dum sentido para as coisas, e fracção dum espírito maior que intui ter participação em si.
Perspectivas....o humor pode esconder sob a sua superfície alguns males de alma e alguns segredos do coração...

Eduardo P.

Anónimo disse...

males de alma e outros segredos é o que mais não faltará por aí, of course.

Unknown disse...

OK Mr. Anónimo !

E o que prescreve doutamente como antídoto de tão enraízado mal ?

Eduardo P.

Anónimo disse...

Caro Eduardo Pedro, deixei um comentário para si no Estórias de Alhos Vedros.

O poema será bem-vindo!...

Quanto ao resto, perdoe a minha inexperiência no debate bloguista.

Unknown disse...

Olá Luís Santos !

Respondi-lhe do meu endereço "gmail" e repliquei essa resposta nas "Estórias".

Agradeço a delicadez com que tem tentado tratar esta dissonância.

Cmps

Eduardo P.